Cordão de girassol ajuda a identificar pessoas com deficiências não aparentes

Notícias Saúde Mental

A adoção do cordão decorado com desenhos de girassóis foi formalizada através da Lei nº 14.624 como um símbolo nacional para identificar pessoas com deficiências ocultas, como surdez, Transtorno do Espectro Autista (TEA), síndrome do pânico, TDAH, depressão, entre outras, que não são imediatamente perceptíveis. Essa iniciativa visa fomentar a conscientização e o respeito a direitos já estabelecidos, em especial ao atendimento prioritário. Além disso, ela desempenha um papel importante ao possibilitar apoio às pessoas nessas condições, que frequentemente enfrentam constrangimentos devido a comportamentos que podem não ser compreendidos.

Importante ressaltar que a utilização do símbolo é facultativa, e a sua ausência não impede o exercício dos direitos já garantidos.

Reconhecido internacionalmente, o cordão de girassol representa e identifica as necessidades especiais de indivíduos com deficiências invisíveis, pois tais condições não apresentam sinais físicos óbvios, embora possam ter impactos significativos no cotidiano das pessoas.

Cabe destacar que o cordão de girassol não substitui a obrigação de apresentar documentação comprobatória da deficiência, caso seja solicitado pelo atendente ou pela autoridade competente.

E você? O que acha do uso do cordão de girassol?

*Para adquirir o seu pelo site da Amazon, clique no link: https://amzn.to/3TzLVvz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *